Terça-feira, 22 de Março de 2011

Cut Copy no Hard Club

Bem dita a hora que tive oportunidade de ir. O convite surgiu por parte de um amigo, a pessoa que ia com ele não pode ir e então ele questionou-me se gostaria de ir. Eu sabia do concerto, mas não sabia que ele ia e como sei que o "meu pessoal" não é muito dado a ir ao porto ver concertos de bandas que não conhece bem, eu também não me mexi muito para encontrar companhia para ir, apesar de gostar de Cut Copy.

Também foi a nossa primeira vez no Hard Club, um novo espaço na baixa do Porto perto da ribeira, no antigo Mercado Ferreira Borges. Quando entramos no recinto propriamente dito aquilo pareceu-nos algo pequeno assim à primeira vista, mas daqui a pouco se veria. Passava pouco das 21h e já estavamos no interior a ouvir um dj, que não sei o nome, a passar umas músicas antes do concerto. O rapaz até tem jeito e bom gosto musical portanto não foi muito penoso esperar até às 22h pelos homens da noite.

Passavam uns leves minutos das 22h quando o quarteto entrou em cena. O anterior álbum In Ghost Colours é-me sem dúvida mais familiar que o mais recente Zonoscope, mas mesmo assim o alinhamento do concerto vagueou entre o anterior e o mais recente álbum, sendo que normalmente mais dedicado a este último. A satisfação é o resultado das expectativas (a priori) menos a percepção/realidade (a posteriori) e neste meu caso talvez por não ter grandes expectativas formuladas devido a ser uma coisa que surgiu assim de repente, a verdade é que saí do concerto satisfeitíssimo da minha vida. Durou cerca de 1h20m (apenas) mas todo o concerto foi pautado por uma energia contagiante por parte dos membros da banda, isto tudo aliado a uma música em bom nível, quer de qualidade de som, quer de ritmo. Tinha a noção que eles pudessem, ao vivo, ser mais electrónicos e menos rockeiros que nos álbuns, mas não é bem assim. Apesar de a base ser electrónica, as guitarras e a bateria estão lá para tornar aquilo numa festa. Uma verdadeira festa pois os Cut Copy são uns autênticos animais de palco e uns performers de fazer inveja. Foi absolutamente um dos melhores concertos que vi.

Se já era fã dos albuns e da música destes australianos fiquei ainda mais fã dos concertos. Sei dúvida uma banda a não perder. Felizmente quer me parecer que em Portugal não vamos ter grandes problemas em tê-los por cá, pois existe interesse mútuo, uma vez que revelaram que gostam do nosso país e nós da sua música.

Aproveito para deixar o repto para o pessoal do sul, aproveitem esta quarta-feira no Coliseu de Lisboa. :D


publicado por Ruy A... às 01:23
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Narciso a 23 de Março de 2011 às 01:33
Estou mortinho de inveja!
Mal posso esperar para os ver amanhã :))

Grrrrrrrrr!


De Narciso a 24 de Março de 2011 às 16:31
Cut Copy no Coliseu foi BRUTAL!!! :D


Comentar post

.E-mail me

ruy_angel@sapo.pt

.posts recentes

. João M. para Miguel Vieir...

. DSECTION Magazine

. Adoro!

. WC freaks

. New Guilty Pleasure 2

. Back again!

. New Guilty Pleasure

. Foo Fighters

. Paradise

. Gay vs Straight

.últ. comentários

Apesar de a cidade de Braga ser um bom bocado maio...
ola,desculpa-me mas tinha umas préguntas,hà lesbie...
Há um bar gay em Braga. O BEBEDERU'S BAR junto do ...
Andas desaparecido...
Lindo tudo de bom este cara!!!
Em suma, que se foda a moda.. tu queres é ver as i...
Parece ser um projecto interessante.Obrigado pela ...
Mas quem não adora? Só se for parvo...
vem... 19 de Março Coliseu Portoo último album é d...
Hum Feist também claro, mas ainda não tinha ouvido...

.links